Os 10 maiores desastres de bilheteria de Hollywood

23 de Maio de 2013
Os 10 maiores desastres de bilheteria de Hollywood

Nem todos os filmes de Hollywood estão fadados ao sucesso. Não há ator, diretor ou roteiro que garantam que o filme será um arraso de bilheterias ou até mesmo, que ele consiga “se pagar”. Confira um ranking dos 10 maiores fracassos de Hollywood de acordo com as bilheterias.

1) A Reconquista

A Reconquista (2000), com direção de Roger Christian, tem John Travolta no elenco, mas nem isso salvou o filme da rejeição. O filme recuperou apenas 29% do investido.

  • Orçamento : US$ 70 milhões
  • Bilheteria : US$ 21,5 milhões

A Reconquista

2) Planeta do Tesouro

A animação Planeta do Tesouro (2002) foi baseada no clássico de Robert Louis Stevenson, A Ilha do Tesouro. Dirigido por Ron Clements (A pequena Sereia e Aladdin), o filme até teve boa bilheteria, porém na relação custo versus arrecadação, ficou mal: recuperou apenas 27% do investido.

  • Orçamento : US$ 140 milhões
  • Bilheteria : US$ 37 milhões

Planeta do Tesouro

3) Hudson Hawk, O Falcão está à solta

Em Hudson Hawk: O Falcão está à solta (1991) o ator Bruce Willis atacou de roteirista em um filme que mistura cenas eletrizantes com um bandido certinho. Não deu certo. Dos US$ 65 milhões de orçamento, somente US$ 17 milhões foram recuperados em bilheteria, perda de 74%.

  • Orçamento : US$ 65 milhões
  • Bilheteria : US$ 17 milhões

Hudson Hawk O Falcão Esta à Solta

4) 3000 milhas para o Inferno

3000 milhas para o Inferno (2001) tenta ser um filme com ação, comédia e sangue ao estilo Tarantino. Mesmo com grandes atores como Kevin Costner, Kurt Russell e Courteney Cox, o filme só recuperou 25% do investido.

  • Orçamento : US$ 62 milhões
  • Bilheteria : US$ 15,7 milhões

3.000 Milhas para o Inferno

5) O Resgate do Titanic

O Resgate do Titanic (1980), dirigido por Jerry Jameson, tinha no elenco atores veteranos, como Jason Robards e Alec Guinness. Mesmo assim, o filme foi um desastre bem salgado: a réplica do navio custou US$ 350 mil e o tanque para a filmagem US$ 6 milhões. O filme recuperou apenas 19% do investido.

  • Orçamento : US$ 36 milhões
  • Bilheteria : US$ 7 milhões

O Resgate do Titanic

6) A Ilha da Garganta Cortada

A Ilha da Garganta Cortada (1995) entrou no Guinness Book como a maior catástrofe cinematográfica de todos os tempos, levando à falência a produtora Carolco Pictures e afundando a carreira dos atores Matthew Modine e Geena Davis. Recuperou apenas 12% do investimento.

  • Orçamento : US$ 92 milhões
  • Bilheteria : US$ 11 milhões

A Ilha da Garganta Cortada

7) Ricos, Bonitos e Infiéis

Ricos, Bonitos e Infiéis (2001), do diretor Peter Chelsom, teve um elenco invejável: Warren Beatty, Goldie Hawn, Andie MacDowell, Charlton Heston e Nastassja Kinski, mas demorou 3 anos para ser produzido, se tornando um elefante branco. Recuperou 8% do investimento.

  • Orçamento : US$ 90 milhões
  • Bilheteria : US$ 6,7 milhões

Ricos, bonitos e Infiéis

8) Monkeybone: No Limite da Imaginação

Monkeybone: No Limite da Imaginação (2001) poderia ter sido um sucesso se não tivesse misturado realidade, animação e piadas adultas. Muita gente achou que se tratava um filme infantil, o que não é verdade. O filme recuperou somente 7% do total investido.

  • Orçamento : US$ 75 milhões
  • Bilheteria : US$ 5,4 milhões

Monkeybone No Limite da Imaginação

9) Pluto Nash

Pluto Nash (2002) recebeu duas indicações ao Framboesa de Ouro, prêmio oferecido aos piores filmes. Estrelado por Eddie Murphy teve roteiro ruim, piadas ruins e a crítica não perdoou. Além disso, gastou uma bolada em efeitos especiais que não deram retorno: recuperou apenas 4% do montante investido.

  • Orçamento : US$ 100 milhões
  • Bilheteria : US$ 4,4 milhões

Pluto Nash

10) O Portal do Paraíso

O Portal do Paraíso (1980) faliu a produtora United Artists. No inicio das filmagens, o diretor Michael Cimino mandou reconstruir toda a cidade cenográfica. Além disso, demitiu muitas pessoas durante a produção. Depois de pronto, o filme teve que ser reduzido de 4h30min para 3h30min. Foi um desastre que ganhou um apelido nada carinhoso: “o filme que matou o Western”. O filme recuperou ínfimos 3% do total investido.

  • Orçamento : US$ 44 milhões
  • Bilheteria : US$ 1,5 milhões

O Portal do Paraíso

Fonte: Cinema Clássico