Portal de cinema

 
Filmes iniciados por:
# A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
::.. UM SONHO POSSÍVEL ..::
::.. Sinopse ..::
Uma família rica do subúrbio acolhe um jovem sem-teto que acaba virando um astro do futebol americano.
::.. Ficha Técnica ..::
Título Original: The Blind Side.
Origem:
Estados Unidos, 2009.
Direção:
John Lee Hancock.
Roteiro:
John Lee Hancock, baseado em livro de Michael Lewis.
Produção:
Broderick Johnson, Andrew A. Kosove e Gil Netter.
Fotografia:
Alar Kivilo.
Edição:
Mark Livolsi.
Música:
Carter Burwell.
::.. Elenco ..::
Sandra Bullock, Tim McGraw, Quinton Aaron, Jae Head, Lily Collins, Ray McKinnon, Kim Dickens, Adriane Lenox, Kathy Bates, Catherine Dyer, Andy Stahl, Tom Nowicki, Libby Whittemore, Brian Hollan, Melody Weintraub, Sharon Morris, Omar J. Dorsey, Paul Amadi, Hampton Fluker, Rhoda Griffis, Eaddy Mays, Ashley LeConte Campbell, Stacey Turner, Elizabeth Omilami, Afemo Omilami, Maria Howell, Patrick G. Keenan, Eric Benson, David Dwyer, Catherine Combs, Kelly Johns, Robert Pralgo, Whitney Branan, Brian Sutherin, Rachel St. Gelais, Brandon Rivers, Jody Thompson, James Donadio, L. Warren Young, Brett Rice, Kevin Nichols, Preston Brant, Matthew Atkinson, Trey Best, Omid Soltani, Destiny Long, April Rich, Jaye Tyroff, Ben Keen, John Newberg, John Henry Hancock, Joe Chrest, Michael Fisher, Lamont Koonce, Phillip Fulmer, Lou Holtz, Tom Lemming, Houston Nutt, Ed Orgeron, Franklin 'Pepper' Rodgers, Nick Saban, Tommy Tuberville, Kirsten Van Wagner, Haji Abdullah, Tyler Lee Allen, Monica D'Onofrio, Michael Gerbick, Scottie Knollin, Shawn Knowles, Melissa LeEllen, Jeanette Stout, Christoph Vogt e Steve Warren.
::.. Site Oficial ..::
http://www.theblindsidemovie.com/
::.. Premiações ..::
Globo de Ouro de Melhor Atriz - Drama (Sandra Bullock).

Indicado ao Oscar de Melhor Filme.
Indicado ao Oscar de Melhor Atriz (Sandra Bullock).
::.. Saiba mais ..::
O orçamento de Um Sonho Possível foi de US$ 29 milhões.
::.. Trailer ..::
::.. Crítica ..::

O ano de 2009, com certeza, será um dos mais memoráveis para a atriz Sandra Bullock. Figura conhecida do público desde a década de 90, a atriz se estabeleceu junto ao público, com raras exceções, em comédias e romances, sempre de qualidade razoável e, na maior parte das vezes, aceitáveis graças ao carisma que Bullock apresenta em cada cena.

Dessa forma, pode causar espanto ao ver um drama como Um Sonho Possível se tornar não só maior sucesso de público de sua carreira como também lhe render um dos pontos mais altos de sua carreira, numa interpretação de reconhecida qualidade pela crítica e que rendeu a atriz uma merecida indicado ao Oscar.

Um Sonho Possível é o exemplo típico de filme que divide o público e a crítica especializada. Enquanto o espectador comum se encanta com a mensagem da produção, que é belíssima e, por si só, já vale o ingresso, por outro lado um olhar mais apurado certamente irá encontrar alguns defeitos, pequenos é bem verdade, mas suficientes para colocar em lados antagônicos crítico e leitor.

Baseado numa história real, a produção traz a história do jovem Michael Oher (Quinton Aaron), um menino desamparado pela família e com um histórico de quase nenhuma oportunidade em sua vida. Grande e intimidador graças ao seu avantajado porte físico, Michael ganha uma oportunidade de mudar sua vida ao sensibilizar a mãe de um de seus amigos de escola, Leigh Ann Tuohy (Sandra Bullock).

É junto de sua família que o garoto encontra um lar, educação e esperança para ir busca dos seus sonhos. Não por escolha própria. As dificuldades da vida e o seu temperamento fechado e de poucas palavras ficariam contentes com apenas um teto para dormir por uma noite. Mas é na insistência de Leigh Ann que reside boa parte do mérito da lição de vida apresentada em Um Sonho Possível.

Com um alto padrão de vida, Leigh Ann nem de longe se parece com suas colegas com quem almoça. Recatadas, cheias de preconceitos e preocupadas única e exclusivamente com status, todas eles se comportam como uma perfeita antítese do personagem de Bullock. Aliás, sobre ela vale fazer duas menções especiais, ambas em benefício da atriz.

A primeira delas se refere ao papel em si. Repare que tanto Leigh Ann, quanto toda a sua família – Sean Tuohy (Tim McGraw), S. J. Tuohy (Jae Head) e Collins Tuohy (Lily Collins) – vivem em um mundo perfeito. O relacionamento do casal é maravilhoso, os filhos são educados e estudiosos e nada, absolutamente nada, parece ser capaz de sequer macular sua reputação. Obviamente, é bem possível que um ambiente assim seja completamente verdadeiro, no entanto chega a ser um incômodo a maneira unidimensional como tudo é exibido. De um lado, a família perfeita segundo os valores cristãos. De outro a sociedade com seus preconceitos.

Ao mesmo tempo essa feliz relação poderia gerar a Sandra Bullock um papel simplório ou de “apenas mais uma mãe no cinema”. O que acontece é justamente o contrário. Sua personalidade e o timimg certo de quem está acostumada a comandar tanto momentos românticos quanto comédias, coloca a atriz como uma mulher imponente diante de marginais, mas que é capaz de chorar com um simples olhar. E é nessa humanidade emprestada pela atriz ao personagem que reside muito do mérito da produção.

Quinton Aaron, a quem cabe o papel de Michael Oher, infelizmente não se mostra eficiente da mesma maneira. É bem verdade que a sua atuação em momento algum compromete a trama e é uma característica do seu personagem a de ser pouco expressivo. Porém, mesmo nos momentos em que é preciso demonstrar um pouco da expressão é difícil distinguir entre o riso e a tristeza, algo que poderia estar estampado com mais naturalidade.

De qualquer forma Quinton Aaron, que já esteve em produções anteriores como Rebobine, Por Favor, mostra que pode conseguir o seu espaço como ator secundário em boas produções. Possivelmente não com um papel que lhe dê tanta visibilidade como esse, mas podemos esperar para ver seu rosto em outras produções em breve.

Embora Um Sonho Possível seja previsível em sua estrutura e o final claramente fique evidente até mesmo pela conotação do filme, não há como classificar como falha, em nenhum quesito, uma história em que a mensagem parece se sobrepor a qualquer elemento técnico ou enquadramento que se possa criticar.

O filme tem como mérito o fato de colocar alguns valores como a educação acima de qualquer coisa, o afeto de uma família e, principalmente, a oportunidade de desenvolvimento pessoal, fatores que sem dúvida são alguns dos maiores responsáveis por altos índices de criminalidade e desrespeito aos diretos humanos em todos os lugares. Ao resgatar uma vida das incertezas da falta de caminho e apresentá-la a diversas possibilidades de vida, a história de Um Sonho Possível fala por si só. E não tenha dúvidas de que, ao ir ao cinema, você deve levar um lenço no bolso e estar preparado para se emocionar bastante.

Felizmente, o melhor de tudo é descobrir que esta é uma história onde a arte imita a vida e saber que existem pessoas como Leigh Ann Tuohy talvez seja a melhor das lições que poderíamos tirar no cinema. Um filme perfeito? Não, não é. Está longe disso. Mas quem precisa de perfeição quando há a possibilidade de devolver a vida a um ser humano? Basta fechar os olhos e seguir o coração.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Wikerson Landim - wikerson@portaldecinema.com.br
::.. Confira também ..::
miss simpatia
Miss Simpatia
[DVD]
amor à segunda vista
Amor à Segunda Vista
[DVD]
a casa do lago
A Casa do Lago
[DVD]

premonições
Premonições
[DVD]
::.. Comentários ..::
Sem comentários ainda. Seja o primeiro.
::.. O que você achou deste filme? Comente! ..::
Nome:  
Sua nota:
Comentário: