Portal de cinema

 
Filmes iniciados por:
# A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
 
::.. PREMONIÇÃO 4 ..::
::.. Sinopse ..::
Um novo grupo de adolescentes escapa de um acidente de carro. O que os jovens não esperavam era que seriam perseguidos pela Morte, que tenta levá-los de maneiras inesperadas.
::.. Ficha Técnica ..::
Título Original: The Final Destination.
Origem:
Estados Unidos, 2009.
Direção:
David R. Ellis.
Roteiro:
Eric Bress, baseado em personagens de Jeffrey Reddick.
Produção:
Craig Perry e Warren Zide.
Fotografia:
Glen MacPherson.
Edição:
Mark Stevens.
Música:
Brian Tyler.
::.. Elenco ..::
Bobby Campo, Shantel VanSanten, Nick Zano, Haley Webb, Mykelti Williamson, Krista Allen, Andrew Fiscella, Justin Welborn, Stephanie Honore, Lara Grice, Jackson Walker, Phil Austin, William Aguillard, Brendan Aguillard, Monique Detraz, Chris Fry, Tina Parker, Cecile Monteyne, Stacey Dizon, Dane Rhodes, Gabrielle Chapin, Harold Evans, Camille E. III Bourgeois, Curtis E. Akin, Eric Paulsen, Belford Carver, Dennis Nguyen, Jedda Jones, Joseph T. Ridolfo, Chris Langlois, Trey Burvant, Larry E. Lundy Jr., Courtney James, Jenna Craig, Rolexis Delaney, Lauren Denham, Marc A. Hess, Laurie Lee, Jeremy Palko, Tony Pallo, Jennie Parrish e Preston Strother.
::.. Site Oficial ..::
http://www.thefinaldestinationmovie.com/
::.. Premiações ..::
-
::.. Saiba mais ..::
Quarto filme da série. Os anteriores foram Premonição (2000), Premonição 2 (2003) e Premonição 3 (2006).

O orçamento de Premonição 4 foi de US$ 40 milhões.
::.. Trailer ..::
::.. Crítica ..::

É difícil compreender a razão do sucesso de certas produções. A franquia Premonição, por exemplo, nunca foi nenhum primor. Pelo contrário. Já no primeiro filme, uma série de sequências absurdas e a insistência de tentar se levar a sério onde claramente não havia razão ou sentido fizeram que, ao menos em termos de qualidade, a produção se colocasse como mais um dos clichês do gênero “jovens bonitos e estúpidos prestem a serem mortos por um serial killer ou algum similar”.

Espantosamente (ou não) o resultado nas bilheterias foi positivo, o que em Hollywwod é sinônimo de sequência. Assim, com a mesma fórmula, o segundo e o terceiros filmes amealharam o seu público cativo e, com isso, garantiram boas arrecadações novamente. Estava encerrada uma das trilogias mais fracas de terror e suspense surgidas nos últimos anos. Ou melhor, deveria ter sido encerrada.

Alguns produtores devem ter pensado: para que vamos encerrar algo que é uma mina de ouro se nem precisamos nos dar ao trabalho de fazer um filme decente? Basta apresentar qualquer coisa e o mesmo público, certamente, irá nos prestigiar. Não deu outra. Premonição 4, lançado em novembro de 2009 nos Estados Unidos novamente se saiu muito bem, em parte graças aos recursos 3D que, em tese, deveriam ser um sopro de novidade na já mais do que esgotada franquia.

Infelizmente, após assistir ao filme, certamente as únicas pessoas que devem ter ficado felizes foram mesmo os produtores Craig Perry e Warren Zide. Confesso que poucas vezes na vida me vi diante de um filme tão ruim e estúpido quanto Premonição 4. Tanto é que chega a ser difícil relacionar aqui quais são os seus pontos negativos, pois são tantos que certamente seria preciso escrever algumas páginas para dar conta de detalhá-los.

A exemplo do três filmes anteriores, não há renovação alguma na trama. A estrutura narrativa é exatamente a mesma. O que muda apenas é local da primeira grande sequência e os estúpidos jovens envolvidos na história em questão. Depois das premonições no avião ou na rodovia, o palco agora é um autódromo onde acontece uma prova de Nascar.

Bastam apenas alguns minutos para o espectador perceber que comprou gato por lebre. É aceitável imaginar que o tremor da pista, com a passagem dos carros em alta velocidade, possa provocar uma trepidação na cerca e, com isso afrouxar alguns parafusos. Mas é completamente inconcebível vê-los girando a toda velocidade como se alguma “misteriosa força invisível” os estivesse desparafusando e, a partir disso, toda uma série de catástrofes se desenrole.

Sequências atrozes como essa abundam ao longo do filme, atingindo o clímax da imbecilidade quando um vidro de perfume se move sozinho (sim, absolutamente sozinho) para próximo de um frisador elétrico que esquenta, explode a lata, que derruba um ventilador e... bem, as catástrofes em série prosseguem.

O grupo de personagens principais consegue, se isso é possível, se comportar de maneira ainda mais cretina do que os seus antecessores da trilogia Premonição. O resultado são sequências de mortes tão convincentes quanto um magricela de calça jeans afirmando para uma criança que ele é o Papai Noel.

E se você imaginou que os efeitos em 3D poderiam ser a cereja do bolo dessa grande festa das mutilações, tire o seu cavalinho da chuva. A “grande sacada”, além do já repetitivo e canhestro efeito de jogar objetos na tela, dando a impressão que o espectador será atingido, é colocá-lo frente a frente com objetos pontiagudos, causando a sensação de que uma faca, uma agulha ou algo assim, a qualquer momento, irá rasgar a tela e espetar os olhos do espectador.

Se o filme tentasse se firmar como um legítimo representante do gênero trash, talvez merecesse uma pontinha de crédito. Talvez. Afinal, mesmo se comparado aos mais fracos filmes do gênero, ainda assim, Premonição 4 deixa muito a desejar. Agora, tentar esboçar um mínimo de suspense em razão dos misteriosos desígnios da morte e apresentar algo tão cretino ao espectador chega a ser ofensivo com quem paga o ingresso. Sem dúvida, estamos diante de um dos favoritos a ocupar o posto de pior filme de 2010.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Wikerson Landim - wikerson@portaldecinema.com.br
::.. Confira também ..::
trilogia premonição
Trilogia Premonição
[DVD]
premonição 3
Premonição 3
[DVD]
premonição 2
Premonição 2
[DVD]

premonição
Premonição
[DVD]
::.. Comentários ..::
Sem comentários ainda. Seja o primeiro.
::.. O que você achou deste filme? Comente! ..::
Nome:  
Sua nota:
Comentário: